Por que Ibitipoca virou a nossa queridinha?

24/04/2019 América, Brasil, Destinos, Roteiros

Desde a primeira vez que vi a foto de uma pessoa na cachoeira da Janela do Céu, eu quis ir para Ibitipoca. Adoro fazer trilhas e a possibilidade de conhecer um lugar lindo me atraiu cada vez mais.

Fiquei um pouco decepcionada ao olhar os preços das acomodações na internet. Mas como eu iria comemorar meu aniversário e seria uma viagem em casal, resolvi soltar um pouco o escorpião e pagar melhor pelo quarto. Ficamos na Pousada Janela do Céu, bem no centrinho de Ibitipoca, tanto que íamos andando jantar. Essa pousada inclui café da manhã (servem cedo para os hóspedes poderem chegar cedo no parque) e tem um ar mais romântico, com possibilidade de comprar lenha para acender a lareira do quarto.

Fui no feriado da páscoa de 2018, então cheguei na sexta de madrugada. Pagamos R$ 25,00 pela diária de um carro e mais R$ 25,00 por pessoa para entrar no parque (nos dias úteis o valor é R$ 20,00) – Base abril/2018.

Existem diversas trilhas lá dentro, mas o ideal é ter 3 dias inteiros para fazer as 3 principais: Janela do Céu (16km); Pico do Pião (11km); e Roteiro das águas (5km).

No primeiro dia, como o tempo começou nublado, resolvemos fazer a trilha do Pico do Pião, mas aproveitaríamos e veríamos qualquer outra que tivesse no caminho. E assim foi feito. Misturamos duas trilhas e conhecemos muita coisa!

A primeira parada que passamos foi a Prainha, que tem inclusive areia para abrir uma canga e aproveitar para descansar. Do outro lado da ponte, tem uma cachoeira que é possível se banhar, apesar de não ter grandes quedas nela.

Seguindo em direção ao Pico, você vai achar: o Lago Negro e o Lago dos Espelhos, ambos fazem parte do Circuito das Águas.

Dica: não perca o Pico do Pião! Foi só alegria quando chegamos e, claro, abrimos a canga e deitamos para descansar. Praticamente todo mundo chega no topo e faz aquela parada para descanso com direito a lanchinho (lembramos que cada um tem a obrigação de trazer o lixo!).

No sábado o parque estava bem cheio. Saímos mais cedo e pegamos uma fila gigante, tanto que não conseguimos estacionar o carro lá dentro. Atenção motoristas: se estacionar em local proibido, não só recebe multa como também tem o carro rebocado!!

Resolvemos fazer o Roteiro da Janela do Céu, então saímos igual um furacão direto para a trilha, parando para descansar quando nosso corpo pedia. A vontade é de parar e tirar foto conforme a gente vai subindo, já que a paisagem cada vez fica mais bonita.

A primeira parada foi o Pico do Cruzeiro, local bem alto que que possui uma cruz e onde algumas operadoras de telefone funcionam (ah, praticamente não tem sinal no parque todo).

Dali, tem uma entrada bem escondida para a Gruta da Cruz, que achei bem bonita. Só tive a grande ideia de deitar no chão e levantar cheia de areia com a blusa suada. Resultado? Impossível tirar a areia da blusa! A subida para voltar da gruta pode ser um pouco chatinha, portanto, prepare-se!

Continuando a subir, a trilha se alarga e é cimentada, porque antigamente era comum passar carro. Se você olhar para trás, verá um mar de montanhas lindo, que dá vontade de sentar e ficar admirando a paisagem. Se serve de consolo, nem toda subida é íngreme, somente no início que não tem escapatória.

Mas, não desista! Vamos subir até o ponto em que fica plano novamente e tem uma placa escrita Lombada, o Pico do Ibitipoca. Ali vale a pena ir até a pedra que chama nossa atenção para sentar e tirar uma foto com aquele visual que não existe em lugar nenhum.

Após esse pico, a trilha começa a descer e as grutas começam a ter lugar. Dica? Entre em todas as trilhas! Vale à pena conhecê-las, mas lembre de levar uma lanterna, pelo menos.

Continuando na trilha, após uma bela caminhada saindo das grutas, terá uma bifurcação: Cachoeirinha ou Janela do Céu. No desespero de conhecer a Janela do Ceú, não pensamos duas vezes e pegamos esse caminho! Quando chegamos, tivemos a real noção da quantidade de pessoas que estavam na trilha. Ficamos duas horas embaixo do sol esperando nossa vez de conhecer essa paisagem que tanto dizem.

Estando em grupo dá para reversar na fila enquanto outros vão num deck tirar foto e ver a paisagem ou até mesmo ir para a cachoeira e se refrescar. Não tem como não dizer: a Janela do Céu é uma paisagem linda!

Dica: Depois que chegou nossa vez de ter a sessão de fotos, voltamos para a trilha principal e fomos para a Cachoeirinha. Se eu soubesse que é mais linda e vazia que a Janela, eu teria ido primeiro para lá.

Dica de amigona: Existe um bar muito famoso em Ibitipoca chamado Bar do Firma, um senhor com sotaque bem do interior que adora acumular coisas e colocar no bar. Ou seja, você verá de tudo um pouco nesse bar, principalmente referências às bandas dos anos 60 e 70. Esse bar é tipo um must, parada obrigatória!

Resumão:

Roteiro Pico do Pião: Gruta do Monjolinho, Gruta do Pião, Gruta dos Viajantes, Pico do Pião, Ruínas da Capela no Pico do Pião.

Roteiro das Águas: Lago dos Espelhos, Lago Negro, Prainha, Lago das Miragens, Ponte de Pedra, Cachoeira dos Macacos, Rio do Salto.

Roteiro Janela do Céu: Cruzeiro, Gruta da Cruz, Pico do Ibitipoca, Gruta dos Três Arcos, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Moreiras, Cachoeirinha, Janela do Céu, Rio Vermelho.

Qualquer informação adicional: Ibitipoca Tur.

*Texto escrito pela leitora Bia Araújo, em 2019.

Comentários

Nenhum comentário foi publicado para este post. Seja o primeiro a comentar...

SIGA-ME NO INSTAGRAM PARA SABER POR ONDE ESTOU

PARCEIROS

Me mande boas energias
contato@before30project.com